Skip to content

Revista O Molde: Indústria 4.0 – A sua empresa está preparada para competir no mercado atual?

Sqédio | Revista O Molde - Indústria 4.0

A Sqédio esteve, mais uma vez, presente na Revista O Molde e, na segunda edição de 2021, abordámos o tema da Indústria 4.0 e como é essencial às empresas iniciarem o seu processo de transformação digital rumo a uma maior rentabilidade e competitividade.

 

A Quarta Revolução Industrial

O mundo industrial encontra-se num momento de profunda transformação e a tecnologia é o fator decisivo para alcançar resultados extraordinários em termos de eficiência e produtividade. A Indústria 4.0 é exatamente a alavanca necessária para que as empresas sejam ágeis na adaptação aos contextos cada vez mais mutáveis e desafiantes que as envolvem.

Esta Quarta Revolução Industrial caracteriza-se por propor um novo paradigma no âmbito da indústria e do fabrico. Em concreto, toma-se como ponto de partida o aumento e melhoria dos níveis de conexão e interoperabilidade entre o mundo físico (máquinas, robots, materiais, produtos) e o mundo virtual (apps, soluções informáticas, sistemas, dados).

As transformações digitais e tecnológicas impactam transversalmente todas as empresas, independentemente do seu setor de atividade ou dimensão. Neste contexto, surgem novos desafios e exigências por parte do mercado, pois já não é suficiente que as empresas ofereçam produtos e serviços de qualidade a preços atrativos ou cumprir prazos de entrega.

Com a Indústria 4.0, tudo está a mudar no mundo nos negócios. Os aspetos até agora considerados como as principais preocupações da empresa (lucros, crescimento, profissionais qualificados, etc.) continuam a ser importantes, mas agora aliados a desafios de competitividade na transformação digital.

De facto, para que as empresas sejam competitivas no mercado, torna-se imprescindível:

  • serem eficientes a nível de processos, adaptando-se melhor à procura e facilitando a colaboração entre todos os intervenientes da cadeia de valor;
  • oferecerem produtos com uma qualidade mais elevada e que proactivamente vão ao encontro das necessidades dos clientes;
  • melhorarem ou inovarem o modelo de negócio, conseguindo concretizar vendas recorrentes e de maior valor percebido pelos clientes.

Tudo isto vai permitir a criação de uma nova visão da empresa: mais conectada, integrada, flexível, automatizada e inteligente.

Sqédio | O Triplo Impacto da Indústria 4.0

Como podem as empresas industriais responder aos desafios da Indústria 4.0?

Se inovar é inevitável… quanto mais cedo, melhor!

As fases de um processo de mudança podem ser aceleradas através da implementação de soluções de digitalização, smartização e automatização.

Porém, é importante ter em consideração que a implementação deste tipo de soluções não se restringe a um planeamento estritamente tecnológico.

Todas as iniciativas dentro deste âmbito poderão ter um impacto bastante reduzido se a empresa não considerar, a montante, um foco integrado e articulado de todos os seus recursos. Isto para, assim, derrubar os habituais muros entre departamentos, muitas vezes compartimentados pela própria arquitetura dos diferentes softwares, que impedem que se comunique e trabalhe de forma colaborativa.

De igual forma, convém ter em mente que os aspetos mais importantes não são os mesmos em todas as empresas, seja no setor dos moldes e dos plásticos, seja em qualquer outro setor. Por um lado, temos as empresas cujo fabrico se centra em cada pedido ou projeto e, portanto, no produto e no seu ciclo de vida; e, por outro lado, temos as empresas que produzem em série e cujo foco é a eficiência dos seus processos e a qualidade.

A tecnologia facilita a tarefa de harmonizar ambas as perspetivas – a de produto e a de processo. Assim sendo, uma empresa pode adotar esquemas mistos, como a de “customização em massa”. A “customização em massa” é um conceito introduzido pela Indústria 4.0, no qual se torna possível combinar a flexibilidade e personalização dos produtos customizados com os princípios de eficiência e qualidade da produção em massa.

Em última instância, a Indústria 4.0 permite que os dados, a informação e os processos fluam integradamente por toda a organização e cadeia de valor, de forma a que cada interveniente (pessoa, máquina ou produto), em cada situação, possa tomar decisões de forma racional, informada e antecipadamente.

 

A integração como base da Indústria 4.0

É essencial abordar a digitalização a partir de uma clara abordagem de integração, tendo em conta a diversidade de perspetivas dos diferentes papéis e departamentos de uma empresa:

  • Áreas de Gestão (Comercial, Financeira, Logística e Produtiva);
  • Fábrica (Shop Floor);
  • Engenharia (CAD/CAM/CAE/PDM).

Sqédio | As 6 Etapas da Integração

Na Sqédio, definimos um conjunto de etapas que as empresas percorrem neste processo de transformação, que identificamos de seguida.

 

1&2. Informatizar e Integrar

Numa primeira fase, existe a informatização dos processos – que poderão ainda estar baseados em papel e ficheiros isolados; assim como, a substituição ou incorporação das diferentes implementações de sistemas informáticos em plataformas comuns:

  • Integração Engenharia-Produção: combinação da gestão de documentos e de fluxos de trabalho essenciais ao controlo e gestão da produção;
  • Integração Gestão-Fábrica: integração entre o planeamento, logística e o lançamento de ordens de fabrico e a sua gestão direta na fábrica;
  • Gestão global de projetos e encomendas: gestão global de encomendas, pedidos de compra, ordens ou planos de fabrico, faturação e tesouraria.
  1. Visualizar

Posteriormente, estabelecemos como objetivo a capacidade de registar e monitorizar em tempo real todos os eventos e estados de cada processo:

  • Captura de dados: dados colocados manualmente pelos operadores ou gerados automaticamente pelos meios e dispositivos de controlo;
  • Monitorização da produção: visualização, em tempo real, da produção atual ou consulta do histórico de fabrico. Deste modo, é possível visualizar a produtividade ao longo de todo o processo de fabrico, os desvios entre o teórico e o real, tanto de operações como de máquinas ou operadores;
  • Rastreabilidade dos processos: conhecer a rastreabilidade associada às matérias consumidas e produtos fabricados, incluindo a sua origem no processo de compra e destino nas vendas a clientes, bem como o acompanhamento de garantias.
  1. Entender

Alcançamos assim uma nova etapa em que os dados nos permitem compreender e gerar novos conhecimentos sobre os processos de negócio da empresa:

  • A resposta às perguntas o quê, quem, quando, como e com o quê podem ser consultadas de forma instantânea e verdadeira para suportar a tomada de decisões;
  • Cruzamento de informações: a existência de bases de dados integradas entre as diferentes áreas permite um conhecimento alargado sem falhas entre dados de diferentes fontes;
  • Monitorização e avaliação de indicadores: avaliação e categorização de indicadores de performance e sua evolução ao longo do tempo.
5&6. Prever e Automatizar

Atingida a maturidade na recolha e processamento da informação, torna-se possível alcançar a capacidade preditiva e de automatização nos diferentes processos da empresa, especialmente o processo produtivo. As empresas neste nível são capazes de simular diferentes cenários futuros e escolher os mais interessantes para completar os seus objetivos através de:

  • Padrões, modelos e previsões: com base nos padrões estudados na fase anterior, poder prever automaticamente o comportamento das variáveis em estudo, a fim de responder a perguntas sobre a sua possível evolução, ocorrência de falhas e comportamentos anormais no processo;
  • Automatização de decisões e ações: automatização de ações padrão pelos sistemas, permitindo que os gestores interajam como supervisores ou atores no processo.

A nossa solução “Ibermática Manufacturing Platform” integra poderosas ferramentas de ERP e MES, capazes de potenciar a criação de uma nova visão mais conectada, integrada, flexível, inteligente e automatizada do negócio das empresas industriais. Para que, deste modo, os diferentes departamentos trabalhem de modo integrado, conseguindo uma redução das habituais ineficiências e potenciando a oferta de um melhor produto.

 

Conclusões

Em conclusão, a estratégia de transformação das empresas rumo à Indústria 4.0 é, sobretudo, um processo que deve ocorrer de forma evolutiva, considerando o seu efetivo estado de maturidade.

Na Europa atual, existem ainda muitas empresas que enfrentam o desafio de criar as condições de base para iniciar a sua transformação 4.0, o que exige às empresas um esforço e investimento substancial de recursos para acompanhar este fenómeno. Mas não o fazer poderá significar a prazo uma irreparável perda de competitividade e de capacidade de resposta ao mercado.

Acima de tudo, a Indústria 4.0 é uma oportunidade. Uma empresa 4.0 detém os sistemas, processos e pessoas adequados para obter excelência operacional – e a agilidade para poder tomar decisões rápidas e fundamentadas em conhecimento sobre todos os processos de engenharia, gestão e fabrico. E esta será uma enorme vantagem competitiva, essencial para triunfar no desafiante contexto atual.

Na Sqédio, a nossa maior ambição é ajudar as empresas a trilhar este caminho, constituindo verdadeiras parcerias tecnológicas para alcançar este objetivo comum.

 

 

Para conhecer todas notícias desta edição de 2021 da Revista O Molde, clique no seguinte link: https://bit.ly/3Kykefh (artigo Sqédio: páginas 80 a 82).

 

Se quiser conhecer todos os artigos que a Sqédio já publicou na Revista O Molde relativamente aos desafios, tendências, novidades e inovações na Indústria de Moldes, consulte-nos!

Artículos recomendados

Sqédio by Ibermática | Software simulação SOLIDWORKS Simulation

Reduzir erros de projeto e incrementar o valor do produto com o software simulação SOLIDWORKS Simulation

Da redução de erros de conceção à otimização do projeto com software simulação Nos últimos 15 anos, engenheiros e projetistas
SEGUIR LEYENDO
Sqédio by Ibermática | Fórum Engenharia 4.0

FÓRUM ENGENHARIA 4.0 – Conectados para construir o Futuro 2023 | Porto. 26 outubro; Lisboa. 27 outubro

Estamos de volta aos eventos presenciais! E queremos convidá-lo(a), desde já, a desfrutar connosco de um cocktail de final de
SEGUIR LEYENDO
Sqédio by Ibermática | MOLDPLAS 2022

É com renovada satisfação que vamos estar presentes na MOLDPLAS 2022!

MOLDPLAS 2022 – A feira de referência da indústria de moldes e plásticos É com renovada satisfação que iremos participar
SEGUIR LEYENDO