Skip to content

Lean Manufacturing ou Quarta Revolução Industrial rumo à Indústria 4.0

Lean Manufacturing

 

O Lean Manufacturing integra-se no conceito de Indústria 4.0 ou Quarta Revolução Industrial e tem como objetivo principal a otimização da produtividade, para incrementar a competitividade da indústria.

 

O que é o Lean Manufacturing e qual a sua relação com a Indústria 4.0 ou Quarta Revolução Industrial?

O Lean Manufacturing é um termo relacionado com a produtividade e diz respeito a um elemento partilhado por todas as empresas de produção: os desperdícios, que englobam todos os elementos que participam na cadeia produtiva – desde as ferramentas de produção até as capacidades dos equipamentos, presente em todos os setores industriais. Não tirar o máximo partido dos recursos equivale a perdas de eficiência e, portanto, a uma estagnação da produção. A ideia-chave por detrás do desenvolvimento de um sistema de gestão Lean é a minimização ou mesmo eliminação de desperdícios.

A base do conceito Lean assenta na melhoria contínua e otimização do processo produtivo, com ênfase nos elementos que acrescentam valor ao cliente e pelos quais ele está disposto a pagar um preço. Todos os processos que não acrescentam valor são considerados um desperdício, que deve ser eliminado ou minimizado.

As ideias que fundamentam esta metodologia são universalmente aplicáveis ​​e permitem à indústria maximizar a qualidade, ganhar eficiências, reduzir tempos e custos de produção e, como resultado final, ser mais competitiva em qualquer mercado.

Sqédio | Contacto - Indústria 4.0 e Lean Manufacturing

 

Qual a origem do Lean Manufacturing?

Henry Ford é considerado por muitos como o primeiro a implementar o Just-in-time e o Lean Manufacturing. Em 1910, este empresário aplicou uma estratégia abrangente relativamente ao sistema produtivo. Considerou todos os elementos do sistema de produção (pessoas, máquinas, ferramentas e produtos) e reorganizou-os num sistema de produção contínuo. Este bem-sucedido sistema com o qual produziu o seu Modelo T rapidamente fez dele o homem mais rico do mundo.

O mundo mudou e o sistema mostrou as suas deficiências: forte dependência da mão-de-obra, dificuldade de adaptação às mudanças do consumo e às necessidades de um produto diferenciado (em cores, formas, …), entre outros.

Após a II Guerra Mundial, os empresários industriais japonenses começaram a observar e a procurar respostas nos sistemas de produção aliados. A semente do movimento lean surge nos teares Sakichi Toyota, nos quais um aparelho chamado Jidoka detetava incidentes e problemas de qualidade e emitia avisos, em tempo real, caso ocorresse uma quebra de linha. Estes teares foram vendidos aos milhares e geraram o investimento necessário para a criação da que é hoje conhecida como Toyota Motor Company.

A Toyota, pela mão de Taichii Ohno, incorporou o sistema de produção da Ford, introduzindo-lhe novas técnicas para reduzir as suas ineficiências:

  • reconheceram o papel primordial do inventário e, assim, nasceu o Sistema de Produção Toyota ou Just-in-time;
  • o sistema passou também a valorizar o pessoal da linha de montagem – que deixou de ser uma força mecânica para agregar valor ao sistema; assim, foi desenvolvido o Movimento da Qualidade, que culminou com o Desenvolvimento de Equipas e Unidades de Produção.
  • para dar resposta à procura de produtos diferenciados, a redução dos Setups a minutos e segundos permitiu a produção de pequenas remessas num fluxo de produção quase permanente.

Todas estas medidas – introduzidas e melhoradas continuamente entre 1949 e 1975 – foram aplicadas a todo o sistema produtivo japonês, sendo a base da vantagem competitiva da produção japonesa no último quarto do Séc. XX.

 

Quais os objetivos e estratégia do Lean Manufacturing?

O Lean Manufacturing tem como objetivo final a maximização da produtividade industrial, para incrementar a rentabilidade e melhor a resposta às necessidades do cliente. E tudo isto é conseguido através de uma série de objectivos-base, nomeadamente:

Melhoria da Qualidade: adotar uma gestão da qualidade total permite responder, de forma otimizada e eficiente, às necessidades em constante mudança do cliente;

Eliminação de Resíduos: os resíduos afetam negativamente os custos, prazos de entrega e recursos utilizados e, por isso, consomem recursos sem acrescentar valor ao cliente;

Redução de prazos: tempo é dinheiro – a redução de tempos no processo desde a conceção de um produto até à sua entrega ao cliente acrescenta valor para a indústria e inclui eficiências;

Redução de custos: a poupança é gerada quando uma empresa não desperdiça tempos, materiais e recursos humanos em atividades que não acrescentam valor; a sobreprodução também aumenta os custos de armazenamento e financiamento; a tripla restrição é a primeira etapa para entender a gestão de custos.

 

Etapas essenciais para implementar um projeto de Lean Manufacturing

Estruturar um processo de produção simples e eficiente – estratégia e gestão do processo são a chave para aplicar o Lean Manufacturing. Para esse efeito, é necessário entender e conhecer, em tempo real, o que acontece, quando e porquê. O primeiro passo consiste em implementar o mais adequado sistema MES (manufacturing execution system), que permita recolher, em tempo real, os dados de produção, visualizá-los e implementar uma gestão baseada em dados.

A melhoria contínua como pilar da estratégia – a procura contínua de áreas a melhorar é a base de um sistema Lean.

 

Como melhoram as empresas Lean?

Muitos dos nossos clientes conseguiram otimizar os seus recursos e, por consequência, cresceram, aumentando a sua rentabilidade, através da implementação de tecnologias 4.0.

 

No âmbito deste tema, recomendamos-lhe, ainda, a leitura de outros artigos que já publicámos:

Pretende saber mais informações sobre como implementar a filosofia Lean Manufacturing na sua empresa e obter mais benefícios e rentabilidade no seu processo produtivo? Contacte-nos, clicando no botão abaixo,  a nossa missão é apoiar e incrementar o sucesso da sua empresa!

Sqédio | Contacto - Indústria 4.0 e Lean Manufacturing

 

Artículos recomendados

Sqédio by Ibermática | Controlo de Qualidade eficiente

Como assegurar um controlo de qualidade eficiente nas empresas?

Vivemos num contexto em que os clientes são cada vez mais exigentes e obrigam a responder a critérios cada vez
SEGUIR LEYENDO
Sqédio by Ibermática | Benefícios do Controlo de Qualidade

Os Benefícios do Controlo de Qualidade

As ferramentas de controlo de qualidade contribuem decisivamente para a melhoria da produtividade e eficiência. No artigo de hoje, vamos
SEGUIR LEYENDO
Sqédio by Ibermática | Como tornar-se uma Empresa 4.0

Como tornar-se uma Empresa 4.0 em função do processo industrial?

No artigo que publicámos recentemente sobre “Indústria 4.0: o caminho rumo à Empresa 4.0”, abordámos a necessidade se perspetivar esta
SEGUIR LEYENDO